quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Dei um rewind revi tudo em fast-forward.

Eu descobri, agora mesmo.Eu nunca amei ninguém.
Tá, não desmereço os que me apaixonei perdidamente, quase sem volta.nem os que de fato criei percursos inimagináveis romantescos. Acontece que sobriamente sei os romances só existiam na minha cabeça, e os que eu achava que dava pra deixar viver, não tinham tanta intenção assim.o amor, acredite não nos tem como seres que sofrem.deixa doer então.
Deles, eu sei, não vai me restar quase nada.só o que não foi, por que o que foi deveras há de ter sido pouco, insuficiente.E então será que a recíproca é verdadeira?
mas amar, amar sentir tudo, sem transbordar.Isso não.sem doer, isso também não,e já me falaram que o amor não dói.fingi que acreditei, faz bem enganar-se de vez em quando.

Na real,vou deixar de falar dessas coisas.E viver mais pra crer, ou não.

2 comentários:

Jaya disse...

Eu não sei do amor, Ariana. E talvez nunca nem saiba. Sei que sinto alguém, e isso transborda. Isso descabe nessas cinco letras a-m-o-r. Porque dar nome limita. Mas acho bonitinho chamar 'amor', ao que não se sabe sentir.

Vai sem definir. Deixa doer. Deixa ser. Vive.

Um beijo, bêibe.

Helen O. disse...

Eu sei que sabes, que eu tb nunca senti isso...
É triste? Eu julgo que seja, mas tudo tem seu tempo, assim como esperamos pela primavera,sabe?

Enquanto isso eu me aventuro, ou fujo...
Pq sim, eu tenho medo.

Flores da estação pra ti ~~~~~~