segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

o mundo inteiro pode estar contido num grão de areia (ou algo bem miúdo assim)

E agora eu sou um todo miúdo cheinho de cor.Cor Verde, que se mistura ao amarelo do brilho daquele olhar.Um olhar profundamente terno.E também do azul, o azul que me toma, quase engole.Você e as suas esquisitices me engolem.E o que posso fazer se sou apenas tomada?Dá vontade de rir bem baixinho, segredando um olhar, fazendo silêncio.Dai que eu vejo minhas inúmeras formas de amar.Minúsculas.Imperceptíveis.A leve brisa que meche os cachinhos da sua face.Faz um sentido tão grande de tão pequeno que eu teço os detalhes.

E você me sacode.Meche os grãos de areia arrumadinhos cheios de amor e ternura que arrumei na eterna neurose de deixar tudo certinho.E faz pirraça de vez em vez.Como naquela que eu disse (e você me censurou) "mais um Martini, esse moço vai morrer na minha cama essa noite". -Vai, olha de novo daquele jeito tosco de querer me calar.E quando digo um palavrão bem legal tipo um AI CA-RA-LHO, deve pensar "essa menina largada..".Um dia eu ainda te sufoco de suspiros.E palavrões.

Ainda tem o churrasco na beira da praia,de você me avisar 20 vezes das caravelas do mar e eu nem ligar, vai acontecer de você então rir quando eu sair correndo da praia e te escurraçar, como se você fosse o culpado de tudo.O culpado desse amor nunca acabar, por exemplo.Mas eu que não me esqueço do dia que você disse "a culpada da minha vida ter outro gosto".E que gosto então teria? Será que é do doce que falo? vai saber que porra é o gosto do amor.Agridoce.

Nada, você agora é meu verbo no infinitivo.

11 comentários:

Fernanda disse...

ah acho que o amor,tem gosto agridoce,agridoce da incerteza e da certeza de que se ama um outro alguém com todos os seus defeitos e qualidades.

Carla D. disse...

Que texto lindo.
E gostoso de ler.

Gostei do seu canto, flor.

Beijo grande.

Jaya Magalhães disse...

Aaaaaaaaaaaaaaaaai,

ESSE TEXTO FOI DOS MAIS LINDOS QUE JÁ LI AQUI!

Ô, Ariana! Um abuso, tuas letras hoje. Um abuso de tão verdadeiras e urgentes.

Um beijo.

Paulinha disse...

e qual será o gosto do amor?

Helen O. disse...

Tu sabes, quando fico sem palavras só me resta uma:

CA-RA-LHO!

Amei fuderosamente esse texto *0*

bjs minha biba =**

Jaya Magalhães disse...

Eugosdimaisditu.

Maldito disse...

Agridoce é uma definição que eu fatalmente usaria!

Késia Maximiano disse...

Q doce!
Adorei!
Beijos

Karol Gonçalves disse...

Gostei muito! Belíssimo!

" Um dia eu ainda te sufoco de suspiros."

Anotei no meu caderninho aqui!

Bj
Bj

Jaya Magalhães disse...

Tu é uma das minhas muitas metades.

Késia Maximiano disse...

E tem coisa melhor do que verbo no infinitivo?