sábado, 2 de maio de 2009

Eu hoje vou pro lado de Lá.

Faz tempo que quero tá numa..numa dessas de ser feliz(como daquela vez),cantar gritando algo do tipo Pierrot apaixonado, esbanjar caretices, sorrisos largos e me enfeitiçar por todos os que me eram incomuns, sabe?é porque antes não tinha tantas marcas, tantas faltas , ou simplesmente tantas(...),e tantas(!) e fins.Penso em Caio-"Esse o nosso jeito de continuar, o mais eficiente e também o mais cômodo, porque não implica em decisões, apenas em paciência."-mas não era de nós que queria falar, não mais.Era de mim, de todas minhas divertidas vontades como dos sonhos loucos[loucos mesmo], das emoções de se deixar acreditar..e eu rindo do lado de cá, é nem sempre fui atrás de continuar relacionamentos, das poucas que fui deu certo demais, e tudo que é demais cansa[ou não, esvai-se].Eu hoje vou me despedindo do tom sombrio que havia tomado e engolido em seco, das palavras desesperançosas..já ta na hora de pegar meu barquinho apontar pra fé e remar, até pode ser que a maré não vire, pode ser que o vento venha contra minha direção, e como já nem sinto certos sinais tô deixando pra vida acostumar, sem parafrasear Los Meus Hermanos, que nada.O vento é que vai dizer se alguém depois sorrir em paz.
entendeu agora?

6 comentários:

Jaya disse...

Eu entendi. E fico feliz. Melhor coisa da vida, é remar em direção àquilo que sabemos fazer bem, a nós.

De volta pra si, a vida ganha até algum sentido. [A minha não tem sentido algum, mas fazer o que?].

Beijoca, Ariana.

primaverasdesetembro disse...

"porque quando eu abro aquela caixinha vai ficando cada vez mais e mais difícil.."
há de se chegar a hora de destilar meus venenos, cuspir ás revelias, tornar-se alegrias,suar serena morena, e esquecer daquela vida, puta e simples nossa vida.

entende como isso é frustrante?

Lo. disse...

E depois de tanto tentar, é inteligente que se deixe apenas ir.
Eu acredito nisso, sabe? E às vezes o resultado é lindo, bem mais do que se esperava.
Aponta pra fé e rema! :)

gabriela m. disse...

entendi.
e também queria tá numa dessas... feliz.

;)

Pri Castro disse...

Feli,
Nossa,3x4 mesmo ! As vezes é preciso abrir a mente e o coração pra falarmos de nós mesmos. Só assim, lendo nossas próprias palavras, percebemos a nossa exitência, que as vezes é esquecida.

Muito lindo esse post !!!
BjOoOoo.

Talita Confusão! disse...

Aloha... muito obrigada pela sua participação...no meu mundo de moinho.

o tédio é mesmo um poço fundo que quando a gnt percebe onde está já está afundado demais nas suas águas... Mas daí lhe pergunto: você sabe nadar? Temos os músculos, as heranças, as escolas... pra sair do poço é preciso mobilizar uma série de coisas, fazer grande esforço lutar contra fantasmas de nós mesmos ...

e encontrar o caminho. Vamos tentar nadar?